h1

Jantarzinho prático e seguro!

May 4, 2008

Depois que comecei a estudar gastronomia fiquei achando a cidade mais perigosa. Não sei se é desculpa para não sair de casa, reunir os amigos e testar algumas receitas, mas que tenho praticado – e comido – muito com esse medo, eu tenho sim: há males que vem para o bem! Todas as vezes esqueço de postar as experiências que faço, na verdade porque nunca anoto a quantidade de ingredientes. Mas vou colocar aqui um prato que fiz na véspera de feriado, com algumas arredondadas nas quantidades, mas o que importa mesmo são os ingredientes. É simples, fácil e fica ótimo!

Filé ao molho doce com arroz de castanha e aroma de alecrim – ainda sem nome!

Para o arroz

– Arroz parborizado cozido normalmente

– 1 xíc. de castanhas rapidamente trituradas a mão ou no liquidificador (cuidado para não virar pó!)

– um ramo de alecrim

– 2 c.s. de manteiga

– Azeite

Depois de cozinhar o arroz, esquente a manteiga com um fio de azeite em uma panela grande. Quando a manteiga estiver derretida adicione as folhinhas de alecrim e abaixe o fogo para a manteiga não queimar. Deixe o alecrim liberar bastante aroma e, com uma colher ou escumadeira, retire a maior parte do alecrim para ele não soltar um gosto amargo (se deixar uma folhinha ou outra não tem problema). Nessa manteiga aromatizada, coloque o arroz e as castanhas trituradas e mecha bem até o arroz ficar brilhante.

Para o Filé

– Medalhões de filé mignon temperados a gosto

– Óleo

– 1 xíc. de conhaque para flambar (opicional)

– 2 xíc. de vinho tinto

– 1 xic. de molho shoyo

– 1 xíc. de açúcar

– 1 colher de café de maisena

Tempere o filé com sal e pimenta, eu usei também um pouquinho de mostarda em pó para dar um saborzinho extra. Em uma frigideira grade, esquente um fio de óleo durante aproximadamente 40 seg. e coloque os medalhões para assar, no máximo três por vez para não soltar água e cozinhar. Reserve a medida que ficar do ponto desejado e coloque os outros. Depois de todos prontos, volte os medalhões à frigideira, coloque uma xícara de conhaque e flambe acendendo com um fósforo e deixando a chama por alguns segundos. O flambar é opcional, dá um sabor diferente à carne, que fica mais aromatizada.

Depois de flambar, retire os medalhões e coloque eles em uma assadeira no forno médio para manter a temperatura. Na mesma frigideira ainda aquecida e com o caldo do conhaque e da carne, adicione as xícaras de vinho, o molho shoyo, o açúcar e abaixe o fogo. Deixe cozinhar até engrossar um pouco, na maioria das vezes é preciso colocar um colherzinha de café de maisena para o molho não ficar líquido. Quando ele já estiver encorpado basta servir sobre os medalhões no prato e aproveitar.

O charmezinho

Para dar um colorido no prato, misture o alecrim que foi usado na manteiga do preparo do arroz com um azeite extra virgem e sirva ao redor do prato esse “azeite de alecrim” que dá um toque especial na combinação.

h1

Engenho de Tomates!

April 30, 2008

Para quem é chegado a uma pizza ou a um molhinho de tomate, já está nas bancas a edição 23 de Revista Engenho de Gastronomia, que tem o tomate como artista principal. Além de pratos sofisticados com o fruto, a edição traz as receitas dos tradicionais molhos advindos do tomate feitas pelo italianíssimo Francesco do Don Francesco Trattoria – de dar água na boca! E para substituir qualquer água, ela traz também receitas criativas de drinks a base de tomate. Aproveitem!

h1

Boteco Nakumbuka

April 29, 2008

Ainda não sei muitas informações sobre o novo bar da cidade, mas é certo que o Boteco Nakumbuka, que inaugura hoje, promete trazer muitas novidades para gente. Aproveitando o espaço no mercado para bares mais sofisticados e a tendência em restaurantes de culinária japonesa, o Bar Japonês junta os dois em uma sacada só, e com bastante qualidade.

Uma parceria entre os sócios do bem sucedido Boteco e Alexandre Faeirstein, do Kojima, ele ocupará o lugar do antigo Restaurante Faro, na Av. Conselheiro Aguiar. Com um design moderno e bem adequado ao tema, a proposta é que os garçons sirvam pratos preparados da culinária oriental à moda do tradicional Boteco, de mesa em mesa, com as kumbukas – literalmente – nas bandejas. Estou curiosa e até disposta a enfrentar a provável fila dos primeiros meses para conhecer o novo espaço!

h1

Pensamento da Semana

April 29, 2008

“A descoberta de um novo prato faz mais pela felicidade do ser humano do que a descoberta de uma nova estrela.”

Brillat-Savarin – Gastrônomo francês, Político, Escritor…

h1

Começa hoje!

April 28, 2008

O Mingus dá início hoje ( 28.04 ) a um festival rápido intitulado “Novas Tendências”, que segue até sábado e é uma boa pedida para os que vão curtir a calmaria de Recife nesse feriado. Os pratos oferecem um mix de novos sabores – e novas tendências -, algumas trazidas de um curso dado pelo chef Laurent Suaudeau de SP, outras criações próprias do Restauranteur, e Chef nas horas vagas, Nicola Sultanum e algumas ainda elaboradas pelo Chef da casa, Beto Emanuel.

A proposta é dar uma inovada no curto menu da casa e, melhor, oferecer algumas sensações que os recifenses não estão muito acostumados a sentir, como é o caso do “Linguado a moda do Chef Laurent”, que vem com duas manteigas aromatizadas, e da sobremesa que, entre suas combinações, traz um risoto gelado de maçã.

Para quem ficou curioso, o Mingus fica na Rua do Atlântico, 102, em BV, e o telefone é 3465.4000. Vale lembrar que toda essa sofisticação de pratos é acompanhada por um blues/jazz ao vivo que deixa o clima uma delícia. Ah, e, apesar do restaurante abrir todos os dias para almoço, o Festival só acontece a noite!

h1

Recife Olinda Restaurant Week

April 26, 2008

Aconteceu ontem na Livraria Saraiva o evento de apresentação do “Recife Olinda Restaurant Week” para as 45 casas convidadas a participar do Festival, que acontecerá em julho. Trazido para Recife e Olinda pela Engenho Comunicação e Marketing, o Restaurant Week é um festival gastronômico que acontece em mais de 100 cidades do mundo, como Londres, Nova York e Tokio. No ano passado ele chegou a São Paulo e esse ano irá se expandir para outras cidades do Brasil; não poderia deixar, portanto, de vir para o 1º pólo gastronômico do nordeste.

Com o objetivo da democratização da alta gastronomia, o Restaurant Week conta com a participação dos melhores restaurantes da cidade que, durante dez dias, oferecem uma combinação de entrada, prato principal e sobremesa a um preço fechado e bastante acessível. Além de trazer um grande público para os restaurante,  o Festival também realiza um ação social: dois reais de cada prato são dirigidos para uma Instituição de caridade da cidade onde está sendo realizado. É bom para o consumidor, para o empresário e para a sociedade.

O Recife Olinda Restaurant Week irá começar no dia 21 de julho e segue até o dia 31. O menu de almoço sairá no valor de R$27 e o jantar no valor de R$41. Entre os restaurantes confirmados já temos algumas surpresas, nós nunca mais iremos comer tão bem, por tão pouco! Aguardem!

h1

Slow Food Recife

April 24, 2008

O slow-food, movimento ecogastronômico (ética + gastronomia) que preza pela qualidade dos alimentos e o tempo para degustá-los, surgiu na Itália, em 1986, e vem ganhando cada vez mais adeptos ao redor do mundo. Com mais de 83.000 membros, a Organização sem Fins Lucrativos trabalha alertando a sociedade para importância de proteger a biodiversidade, utilizar ingredientes regionais entre outras ações. Algumas cidades já estão formando seu próprio grupo para direcionar e focar as atividades para a sua realidade, como é o caso de 13 cidades brasileiras, entre elas Rio, São Paulo, Recife, Brasília e Florianópolis .

Em Recife, o Convivium (Núcleo local do Slow Food) surgiu há sete meses e sua principal função é preservar todo o potencial gastronômico da cidade. Com esse objetivo o grupo realiza “reuniões gustativas” para resgatar a nossa cultura, além de encabeçar um outro projeto em parceria com a Prefeitura da Cidade, o “Nordeste, Brasil, Brasileiro”. Esse, por sua vez, estará realizando neste Sábado (26.04) o primeiro Tour Gastronômico por Recife, passando por mercados e pontos da cidade que se cultiva a tradição de nossa culinária.

O roteiro será o seguinte:

Recife dos Mercados e dos Grandes Mestres da Cozinha Pernambucana

Primeira Parada – Café da manhã – Mercado da Encruzilhada – 7h-8:30h

Segunda Parada –Mercado da Boa Vista /Padaria Santa Cruz até Mercado de São José – (Rua Velha, Casa da Cultura, Restaurante Leite, Pátio de São Pedro) – 9:30h- 11:30h

Terceira Parada – Bar da Geralda (Morro da Conceição) e Almoço no Bar da Mira (Casa Amarela) – 12h – 15:30

E inclui: Roteiro Guiado, Micro-ônibus com ar-condicionado, café da manhã e almoço.

Valor: R$ 28,50

Eles não estão fazendo reservas, mas quem quiser garantir sua vaga pode entrar em contato com o Thiago Chagas pelo telefone 8851.4906 ou pelo e-mail recife@slowfoodbrasil.com. O qunto antes!